Na noite de ontem (24), teve início o 4º Congresso Nacional da CTB que marca os 10 anos de existência da central, e reúne até o próximo sábado (26) mais de 1,2 mil delegados (as) nacionais e internacionais, em Salvador (BA). Com uma programação que incluí debates sobre a atual conjuntura política e pautas específicas, o Congresso será um fórum de discussão para trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade.

A Bahia participa desse evento de forma efetiva tendo a maior delegação rural do evento com um total de 60 delegados, reforçando a importância da unidade e mobilização nesse cenário de ataques à classe trabalhadora, e que durante todo congresso contribuirão para a construção de propostas de fortalecimento da agricultura familiar, e valorização do trabalhador do campo, bem como a luta pela reforma agrária e contra as reformas impostas pelo governo. A região baiana estará muito bem representada e sua delegação do campo vem com muita disposição e força para contribuir para o fortalecimento da central.

A importância do evento na participação e inserção da classe no debate sobre o fortalecimento da agricultura familiar e no seu desenvolvimento sustentável, fica claro no 4º Congresso, onde, pela primeira vez, uma dirigente rural coordena uma mesa no Seminário Internacional da Central: Vânia Marques, também secretária de Organização e Formação Sindical da FETAG-BA.

A diretoria da FETAG-BA considera o Congresso um momento de discutir a atual política de nosso país e buscar novos rumos, apoiando o fortalecimento da agricultura familiar, para reavermos o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que foi fechado, e pela retomada da luta pela Reforma Agrária. O debate sobre a soberania e segurança do agricultor familiar, a grande preocupação das reformas e o tema central da concentração da terra e da violência no campo, faz com que precisemos constantemente afirmar nossa luta por reformas que restituam e aumentem direitos para que melhorem a vida do trabalhador do campo.